terça-feira, 26 de maio de 2009

MP pede que Justiça de Canoas reconsidere a decisão de manter quadrilha livre.

Justiça 26/05/2009 20h10min
Decisão judicial não autorizou a prisão de ladrões de caminhão na segunda-feira.
A decisão da Justiça de Canoas, na segunda-feira, de não autorizar a prisão de uma quadrilha de ladrões suspeita de roubar 98 caminhões provocou a reação do Ministério Público (MP) da cidade, nesta terça. Para impedir que a mesma quadrilha volte a atuar, o MP pediu na tarde de hoje que a Justiça reconsidere a decisão de manter os criminosos livres. No recurso do MP, foi levantada a hipótese de novas prisões deixarem de acontecer, provocando uma situação de caos. A associação dos Juizes gaúchos defendeu o magistrado de Canoas e criticou o Estado pela demora na construção de presídios.

sexta-feira, 1 de maio de 2009

Bate-boca encerra júri.

01/05/2009 N° 10414 PIONEIRO
JUSTIÇA
Julgamento de parte do grupo que tentou dominar o tráfico foi cindido e transferido.

Caxias do Sul – Os tradicionais embates entre acusação e defesa, comuns em julgamentos populares, foram o estopim para a suspensão do júri de parte dos acusados de integrar a quadrilha que tinha como objetivo consolidar o tráfico de entorpecentes em Caxias do Sul. Uma discussão entre a promotora de Justiça Silvia Regina Becker Pinto e a defensora pública Cristiane Pretto ontem à tarde colocou fim ao julgamento de um dos cinco acusados de assassinar o apenado Alexandro de Oliveira da Silva, o Careca, 27 anos. O júri tinha cinco réus e foi cindido (separado) antes da discussão entre Silvia e Cristiane. Apenas Maximiliano Mulassani Retamal, o Max, 27, estava sendo julgado pelo homicídio qualificado quando a defensora pública alegou não ter mais condições de continuar. Leonir de Oliveira, o Veinho, 38, Jorge Luiz Braga, o Neco, 41, Roberson da Silva Ribeiro, o Robi, 21, e Fabiano Rogério Corrêa Machado, o Zero Hora, 23, que também seriam julgados, estão sem data para ir a julgamento. Max, preso há mais tempo que os demais, deve sentar no banco dos réus no dia 19 de maio. A troca de farpas entre as representantes do Ministério Público (MP) e Defensoria Pública constrangeu o pequeno grupo de pessoas que acompanhava o julgamento. Segundo Cristiane Pretto, a promotora a chamou de desonesta. Isso motivou um pedido de dissolução do Conselho de Sentença. De acordo a defensora pública, a conduta agressiva por parte dos representantes do MP contra os defensores e réus é comum nos julgamentos populares.
– Como continuaria trabalhando depois de um episódio desse? Isso é uma falta de respeito comigo e com o réu – assinalou Cristiane. De outro lado, Silvia argumentou que o ocorrido está dentro da normalidade dos debates em julgamentos populares. A promotora afirma que o episódio havia sido superado quando, no meio de um interrogatório, a defensora pública teria afirmado que se retiraria da sessão.
– A defensora pública não queria fazer esse júri. Está claro isso. Como não conseguiu a dissolução, tomou essa atitude (se retirar do julgamento) – disse a promotoraAs duas fizeram requerimentos para que o caso seja levado às corregedorias do MP, Defensoria Pública e Justiça.
guilherme.pulita@pioneiro.com
GUILHERME A.Z. PULITA
Moto do Apocalipse
A quadrilha da Zona Norte foi desmontada em uma operação da Polícia Civil em 2006. O bando mantinha pistoleiros para executar desafetos. Os matadores agiam quase sempre de motocicleta e receberam, no sistema carcerário, o apelido de ‘A Moto do Apocalipse’.

domingo, 26 de abril de 2009

FURTO DE CAMINHÃO EM PLENO MEIO DIA

Segunda-feira, 20 de Abril de 2009
Ladrões furtaram ontem por volta de meio dia o caminhão Scânia, placas IEQ-1436, branco, ano 1996, com carreta basculante, IGC-4277, estacionado na Av. Guilherme Schell, em Canoas. O motorista estacionou o caminhão para retirar dinheiro no Banco e ao retornar seu veícula havia sido levado. Pertence a empresa Pradozem. Qualquer informação liguem para a polícia ou ao SOS Caminhoneiro, 9153-1222.

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Homicídios disparam no trimestre. Cinco delitos apresentaram redução no primeiro trimestre em relação ao mesmo período do ano passado.

22/04/2009 N° 10406 JORNAL PIONEIRO
CRIMINALIDADE
Caxias do Sul – O número de homicídios teve a maior elevação no primeiro trimestre de 2009 entre os 11 crimes que mais atormentam a vida do caxiense. Em comparação com os números dos primeiros três meses do ano passado, os furtos ao comércio e em residência, além do roubo de veículo, apresentaram elevação. Entretanto, Polícia Civil e Brigada Militar (BM) comemoram a redução de cinco indicadores de criminalidade e a estagnação de outros dois.O delegado Paulo Roberto Rosa da Silva, titular da Delegacia Regional da Polícia Civil, argumenta que mesmo contando com um baixo efetivo as investigações estão apresentando os resultados esperados pela corporação. Paulo explica que mesmo com um sensível aumento no número de carros roubados e um declínio nos furtos, esses delitos estão praticamente estabilizados. Ele atribui isso à ações que conseguiram identificar a prender criminosos especializados em extorsões.– O aumento nos homicídios nos preocupa muito, mas é um crime de difícil repressão. Como não tivemos mortes em janeiro do ano passado, o índice deste ano deve ser maior – analisa o delegado regional.O comandante do 12º Batalhão de Polícia Militar (12º BPM), tenente-coronel Júlio César Marobin, afirma ter convicção de que, até o final do ano, o número de homicídios será menor do que o acumulado dos 12 meses do ano pasado. De acordo com o comandante, as ações para desarmar a população, somadas a apreensões de drogas e prisões de foragidos devem refletir na redução das mortes.
Como se comportaram os furtos e os roubos de veículos nos 14 municípios gaúchos com mais de 50 mil carros: NO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2009
Município Taxa Furtos e roubos Frota
(crimes por mil veículos)
- 1º Novo Hamburgo 5,2 562 108.440
- 2º Canoas 5,1 640 124.927
- 3º Porto Alegre 5 3.222 637.370
- 4º São Leopoldo 3,3 248 73.852
- 5º Gravataí 2,8 238 85.101
- 6º Sapucaia do Sul 2,8 141 50.560
- 7º Viamão 2,8 179 64.610
- 8º Passo Fundo 2,5 189 76.698
- 9º Santa Cruz do Sul 2,2 131 60.181
- 10º Caxias do Sul 2,1 442 207.847
- 11º Bento Gonçalves 1,3 74 55.507
- 12º Rio Grande 1,2 84 69.870
- 13º Santa Maria 1,2 116 98.106
- 14º Pelotas 0,9 111 126.987
EM TODO O ANO PASSADO
Município Taxa Furtos e roubos Frota
(crimes por mil veículos)
- 1º Porto Alegre 20,8 12.485 600.748
- 2º Novo Hamburgo 17,3 1.782 103.244
- 3º Canoas 16,3 1.898 116.097
- 4º São Leopoldo 15,5 1.068 68.835
- 5º Passo Fundo 13,6 966 71.007
- 6º Gravataí 11,1 872 78.321
- 7º Sapucaia do Sul 10,5 503 47.829
- 8º Viamão 9,8 580 58.943
- 9º Caxias do Sul 9,3 1.796 193.053
- 10º Santa Cruz do Sul 7,6 435 57.211
- 11º Rio Grande 4,6 299 64.246
- 12º Pelotas 4,4 515 118.099
- 13º Santa Maria 4,1 371 90.766
- 14º Bento Gonçalves 3,9 203 51.948
Fonte: fontes: Secretaria da Segurança Pública (SSP) e Departamento Estadual de Trânsito (Detran)
Pouco efetivo
Caxias do Sul tem 92 policiais civis. O ideal seria pelo menos o dobro.
Percentual
O que diminuiu
2008* 2009*
- Furto de veículo 279 267 - 4,3%
- Latrocínio 2 1 - 50%
- Roubo ao comércio 109 105 - 3,7%
- Roubo a pedestre 349 338 - 3,1%
- Roubo a ônibus 42 24 - 42,8%
O que se manteve
- Roubo à residência 17 17 -
- Sequestro-relâmpago 5 5 -
O que aumentou
- Furto ao comércio 81 106 + 30,9%
- Furto à residência 145 174 + 20%
- Homicídio 22 32 + 45,4%
- Roubo de veículo 112 116 + 3,6%
* De janeiro a março
Fonte: fonte: Delegacia Regional da Polícia Civil

Novo Hamburgo lidera ranking de roubo e furto de veículos no Estado.

Município do Vale do Sinos desbancou Porto Alegre.
Francisco Amorim francisco.amorim@zerohora.com.br
Nos primeiros cem dias do ano, Novo Hamburgo foi a cidade mais perigosa para os motoristas gaúchos. O município do Vale do Sinos é líder no ranking de roubo e furto de veículos entre as 14 cidades com frota superior a 50 mil veículos, destronando a Capital, que esteva no topo da lista durante o ano passado.
O levantamento feito por Zero Hora, que leva em conta o número de roubos (com violência) e furtos (na ausência do motorista) em relação à frota, revela que Novo Hamburgo vem galgando postos nos últimos três anos. Encerrou 2007 na terceira colocação – com uma taxa de 18,5 crimes para cada mil veículos. No passado, ficou na segunda posição, apesar de reduzir a taxa para 17,3 crimes por mil veículo.
– Novo Hamburgo é cortada por rodovias e estradas vicinais que facilitam a ação de quadrilhas de outros municípios – justifica o comandante do 3º Batalhão de Polícia Militar, tenente-coronel José Paulo Silva da Silva.
Nem o monitoramento eletrônico, feito por 19 câmeras espalhadas pela cidade, tampouco as blitze em bairros nobres, como Hamburgo Velho – onde a incidência de roubos e furtos é alta – parecem arrefecer o ânimo dos bandidos.
– Recebemos recursos federais para instalar 11 novas câmeras, isso deve ajudar no combate ao crime – aposta o comandante.
Depois de figurar no topo da lista em 2008, a Capital perdeu o posto. Ao menos, nesses cem primeiros dias de 2009. Segundo o delegado Heliomar Franco, da Delegacia de Roubos de Veículos, o aparato policial mais concentrado na Capital pode estar afastando gradualmente os criminosos para municípios com efetivos menores.
Para as autoridades policiais, contribuiu para a mudança no ranking a desarticulação, no ano passado, de quadrilhas que agiam em Porto Alegre, e a nova estratégia de barreiras da Brigada Militar. As blitze agora são realizadas com mais frequência em vias de acesso a bairros nobres e boêmios – onde a incidência de roubos e furtos é maior.
Região Metropolitana concentra os registrosA participação mais ativa da Guarda Municipal no patrulhamento de praças e parques também teria contribuído para a redução do índice. A presença de guardas armados nesses locais permite que os PMs sejam deslocados para outras áreas da cidade.
– Mas a Região Metropolitana, como um todo, continua a concentrar os crimes – alerta o delegado.Sete cidades da Grande Porto Alegre ocupam as primeiras colocações no ranking entre os 14 municípios com maior frota no Estado. Foram 5.230 crimes – entre roubos e furtos de veículos – registrados nessas sete localidades. O número corresponde a 62,8% do total de casos ocorridos no Estado nesse período, que soma 8.332 veículos levados.
– Temos dois mercados ativos no Estado, o de peças usadas e o de veículos clonados. E os municípios dessa região abastecem fortemente esses mercados ilegais – explica Heliomar.
ZERO HORA 22 de abril de 2009

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

No mesmo período do ano passado, em Caxias do Sul, tinham sido registrados nove assassinatos.

27/02/2009 | N° 10360 | Jornal Pioneiro

EM DIA

20º assassinato em 2009

Márcio Ferreira, 22 anos, morreu na madrugada de ontem no Hospital Pompéia. Ele estava internado desde o dia 8 de fevereiro, após ter sido baleado nas costas na Avenida Antônio Andrighetti, no bairro Belo Horizonte. A morte foi a 20ª registrada em Caxias do Sul em 2009. No mesmo período do ano passado, em Caxias do Sul, tinham sido registrados nove assassinatos.

Parlamentares levarão pela quarta vez a mesma pauta de reivindicações para reduzir a criminalidade e a violência em Caxias.

Legislativo | 26/02/2009 | 20h22min | Jornal Pioneiro

Descrença com a segurança cerca reunião de vereadores caxienses com alta cúpula

Roberto Carlos Dias | roberto.dias@pioneiro.com

O avanço da criminalidade em Caxias levará uma comissão de vereadores caxienses a Porto Alegre nesta sexta-feira pela quarta vez desde o início de 2008. As cobranças serão fortes ao governo estadual, mas no último encontro em 30 de outubro do ano passado a pressão não adiantou. O secretário da Segurança, Edson de Oliveira Goulart, recebeu os parlamentares e havia se comprometido a vir na cidade nos primeiros 15 dias de dezembro, mas não apareceu.

— Até hoje estamos esperando a visita. Agora vamos levar a mesma pauta e o secretário é o mesmo — desabafou, descrente, o vereador Pedro Incerti (PDT).

A reunião desta sexta está marcada para as 15h. Os legisladores têm a expectativa de que a governadora Yeda Crusius (PSDB) participe do encontro. Na bagagem, a comitiva levará um relatório completo das deficiências das polícias Civil e Militar, da Penitenciária Industrial e do Presídio Apanhador.

A audiência foi articulada pelo vereador Daniel Guerra (PSDB), mas a maioria dos designados para o encontro não tem grandes esperanças sobre providências imediatas para Caxias. O pedetista Gustavo Toigo (PDT) aponta um déficit de 100 agentes civis e a urgência da designação de pelo menos 20 homens para montar uma força-tarefa nas investigações contra o patrimônio.

O comunista Renato Oliveira engrossou as críticas:

— Fomos sempre bem recebidos, com tapinhas nas costas e não resolveram nada. Queremos ser recebidos na rua, não precisa ser no gabinete, desde que sejam anunciadas medidas práticas.

A Comissão de Direitos Humanos também levará um calhamaço com as pendências e deficiências constadas nas duas penitenciárias. O documento foi elaborado a partir de visitas feitas na última semana nas duas casas prisionais.

— Nesse caso, há até falta de linha telefônica, ramais, mesa e armários. Estrutura básica — apontou a vereadora Ana Corso (PT).

Apesar de não estar no pacote de reivindicações, a vereadora Geni Peteffi (PMDB) voltou a pedir a saída do delegado regional Paulo Roberto Rosa da Silva. Além do secretário Goulart, são esperados na audiência o comandante-geral da Brigada Militar, Coronel João Carlos Trindade Lopes e o chefe de Polícia, João Carlos Martins.

terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Polícia Civil caxiense conta com apenas 92 servidores enquanto o ideal seriam 215.

24/02/2009 | N° 10357 | JORNAL PIONEIRO

VIOLÊNCIA

Investigações estão fragilizadas em feriadões

Caxias do Sul – Duas mortes no feriadão prolongado de Carnaval expuseram a fragilidade da estrutura de investigação da Polícia Civil da principal cidade da Serra. A execução do motorista Daniel José Costa, 26 anos, na manhã de ontem, no bairro Bela Vista, e o assassinato do caseiro Abilio Neris da Rocha, 72, sexta-feira à tarde, na localidade de São Virgílio, só serão apuradas a fundo a partir de amanhã. É o dia em que as delegacias da cidade retomarão o expediente normal. Até lá, pouco será feito para elucidar os dois homicídios que elevaram para 19 o número de assassinatos deste ano no município. No mesmo período do ano passado, houve nove registros.

O delegado Paulo Roberto Rosa da Silva, titular da Delegacia Regional, admite a deficiência da investigação nos finais de semana e durante os feriados, quando os distritos não têm expediente. O delegado argumenta que o principal empecilho para resolver essa questão é a falta de agentes para criar uma equipe especializada para atuar junto à 2ª Delegacia de Polícia de Pronto-atendimento (2ª DPPA). Nos moldes atuais, cabe aos agentes plantonistas a arrancada das investigações em crimes graves como homicídios e latrocínios fora do horário comercial e nos finais de semana.

– A investigação se inicia no momento em que ocorre o crime. Uma equipe da 2ª DPPA comparece ao local do assassinato e dá início à identificação de testemunhas e coleta de pistas. Se for o caso, o delegado de plantão já encaminha o pedido de prisão antes mesmo de a ocorrência ir para um dos distritos – explica o delegado.

Entretanto, Paulo concorda que o sistema está longe de ser o ideal. Segundo ele, a cidade conta com 92 agentes, mas por causa de férias e afastamentos, uma média de 60 policiais estão na ativa. Seriam necessários 215 policiais para atender a demanda caxiense.

– Com mais policiais, poderíamos criar uma equipe volante. Seriam três agentes, além dos lotados na 2ª DPPA, para investigar os crimes graves. Hoje, nosso trabalho fica um pouco prejudicado. São apenas três policiais no plantão – afirma o delegado.



Feriado
O delegado Marcelo Grolli, titular do 3º Distrito Policial, confirmou ontem que não havia sido comunicado do assassinato desta segunda-feira e que receberia a ocorrência apenas amanhã, quando a repartição retomará o expediente.

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

POLÍCIA PRENDE MEGA QUADRILHA NO INTERIOR DE MINAS

POLÍCIA PRENDE MEGA QUADRILHA NO INTERIOR DE MINAS
A Polícia Civil de Itumbiara – MG já prendeu 38 integrantes de uma mega quadrilha que atuava em vários estados brasileiros, conforme noticiou o Jornal Nacional da TV-Globo semana passada. Os bandidos estavam distribuídos nos estados de São Paulo, Minas, Pará, Mato Grosso e Goiás. Vários caminhões, mais de 20 estavam em poder dos ladrões. Segundo a escrivã da Delegacia Regional de Polícia de Itumbiara, com quem falamos ontem pela manhã, a dificuldade está na identificação dos caminhões roubados, alguns deles com chassi já alterado, placas modificadas e outras deformações. Provavelmente no final da semana possa se confirmar ou não, se entre os veículos apreendidos estejam também caminhões do Rio grande do Sul.

LÍDER DE QUADRILHA SÓ FALA EM JUÍZO
Em Caxias do Sul continua preso desde 12 de janeiro e á disposição da Justiça o líder da quadrilha que roubou cerca de 20 caminhões na região, Antônio Carlos Bertani. O delegado Joigler, titular do DEFREC disse que as investigações estão sendo prejudicadas por falta de testemunhas e maiores informações, pois o líder Bertani disse no inquérito que só falará em juízo. A informação de que um dos caminhões estaria em Rondonópolis-MT, feitas buscas e investigações, não se confirmou.
1 comentários

PROMESSAS, PROMESSAS E MAIS PROMESSAS! ASSIM NÃO DÁ!

19/02/2009 | N° 10353 | JORNAL PIOENEIRO

EM DIA

VIATURAS AINDA NÃO VIERAM

A Brigada Militar (BM) adiou a entrega de sete viaturas para o 12º Batalhão de Polícia Militar, com sede em Caxias do Sul, marcada para hoje. A promessa do comando-geral da corporação completou dois meses no começo de fevereiro. O anúncio dos veículos foi feito pelo comando regional da BM.

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Segurança Pública volta a ser debatida em Plenário. O tema é recorrente no parlamento caxiense.

Na Sessão Ordinária desta quarta-feira (04), o Vererador Gustavo Toigo/PDT retomou assunto que já havia sido tratado em Sessão da Comissão Representativa: a criminalidade em Caxias do Sul. “Esta casa demosntrou que está atenta aos apelos da comunidade promovendo audiências públicas, e indo se reunir com o Secretário Estadual de Segurança Edson Goulart. Acho que devemos agora agendar um encontro com a Governadora do Estado Yeda Crusius, juntamente com os comandos da Brigada Militar e da Polícia Civil para expor o que está ocorrendo em Caxias, e falar das situações que envolvem a prevenção. A BM deve trabalhar na prevenção e a investigação cabe a Polícia Civil. Nós temos novos chefes nas polícias tomando posse e penso que devemos falar com eles. Precisamos solicitar um aumento no efetivo de no mínimo mais cem policiais para cidade”.
A Vereadora Geni Peteffi/PMDB ponderou que a Câmara já promoveu muitas ações em favor da segurança pública, mas que as respostas esperadas não vieram. “
Temos que ir mais fundo e insistir na substituição de todo o comando da polícia em Caxias”, reforçou a parlamentar.
O Vereador Marcos Daneluz/PT disse concordar com a líder de governo e reiterou que a Casa fez muito, nestes últimos 4 anos, e nunca foi ouvida.
A petista Ana Corso lembrou todas as vezes que os parlamentares buscaram contribuir para melhorar a segurança na cidade.
“Nos reunimos com os ex-secretários Enio Bacci e Mallman para levar reivindicações de aumento de efetivo e compra de veículos, de equipamentos e, posteriormente, com o Goulart que já é o terceiro Secretário de Segurança do Estado. Isso é lamentável, pois todas as vezes que fomos à Secretaria voltamos de mãos abanando. Falta a priorização do governo Estado, que não está colocando verbas, mas apenas repassando verbas da União. Assim a situação não vai mudar”.
O Vereador Toigo insistiu que uma comitiva formada por parlamentares deve ir a capital para sensibilizar a Governadora, levando dados para provar o que está ocorrendo aqui na área da segurança pública.
Mauro Pereira/PMDB cobrou antigas promessas feitas de entrega de novas viaturas que nunca vieram para a cidade, e lembrou do problema do Departamento Médico Legal que enfrenta a falta de médicos legistas.
Para o Vereador Harty Moisés Paese/PDT é compreensível as deficiências na área de segurança pública se levarmos em conta a falta de estrutura, de pessoal e de equipamentos, além da má formação dos seres humanos e a falta também de investimentos do governo em prevenção.
Concluindo seu discurso o Vereador Toigo voltou a falar e convidar os colegas ao entrosamento:
“Vou insisitir, pois precisamos nos unir focados no bem estar das pessoas. E se o Presidente concordar, amanhã mesmo, encaminho um ofício para que agendemos uma reunião com a Governadora”.

04/02/2009

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

ACABOU A QUADRILHA DO BERTANI, MAS OS CAMINHÕES CONTINUAM SENDO ROUBADOS. ONDE ESTÃO OS CAMINHÕES QUE O BERTANI ENCOMENDOU?

ACABOU A AÇÃO DA QUADRILHA QUE AGIA EM CAXIAS COM A APRENSÃO DE SEU LÍDER
Terminou vitoriosa a ação da Polícia de Caxias do Sul ao prender o líder da quadrilha especializada em roubar caminhões em Caxias do Sul, Airton Carlos Bertani, 45 anos. Bertani, foi preso em Curitiba (PR). Ele estava foragido desde maio de 2008 quando foi identificado como chefe do bando. Cinco integrantes do grupo foram presos no começo de julho, reconhecidos por 22 crimes desde 2006. A prisão de Bertani deu-se um dia depois de seu aniversário à tarde em um hipermercado na semana passada. O titular da Defrec caxiense, Joigler Paduano, afirma que seus os agentes descobriram o endereço de Bertani na semana passada e com o apoio da Polícia Civil curitibana foi fácil capturar o foragido. O chefe da quadrilha já está na Penitenciária Industrial desde o começo da noite de sexta-feira. Segundo a investigação, durante o tempo em que permaneceu foragido, Bertani passou por Goiânia e Mato Grosso. Ele é natural de Pato Branco (PR). Para fugir da polícia, Bertani utilizava pelo menos 13 apelidos. onforme o delegado, o ladrão chefe do grupo era quem encomendava os veículos ao bando, após informar as características. Depois, eles eram enviados para receptadores de Santa Catarina. De acordo com o delegado Joigler Paduano, Bertani também praticou crimes em Flores da Cunha, Bento Gonçalves, Garibaldi e Veranópolis. De julho até sua prisão foram roubados 22 caminhões.
Terça-feira, 20 de Janeiro de 2009 |

MAIS MUDANÇAS E... O ROUBO DE CAMINHÕES CONTINUA SEM SOLUÇÃO E AS VÍTIMAS PASSANDO POR GRAVES DIFICULDADES

03/02/2009 | N° 10337 | JORNAL PIONEIRO DE 03 DE FEVEREIRO DE 2009

POLÍCIA CIVIL

Novo chefe deve assumir hoje

Posse depende da governadora

Porto Alegre – É aguardada para hoje a publicação no Diário Oficial do Estado da designação do delegado João Paulo Martins para a Chefia da Polícia Civil. Ele assume o lugar de Pedro Carlos Rodrigues, destituído do cargo em 29 de janeiro, depois de 25 meses à frente da corporação.

Se for confirmada a nomeação pelo Diário Oficial, hoje mesmo Martins estará apto a despachar e assinar documentos na nova função. A posse oficial, contudo, deverá ocorrer na próxima semana, possivelmente até o dia 11, por causa de viagens da governadora Yeda Crusiu (PSDB). Depois, Martins empossará seus assessores. O delegado Álvaro Steigleder Chaves será o subchefe da corporação.

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Câmara encaminha carta ao Delegado Regional. O documento cobra que a polícia desbarate quadrilhas que roubam caminhões e recupere os veículos.

Câmara encaminha carta ao Delegado Regional de Caxias. O documento cobra que a polícia desbarate quadrilhas que roubam caminhões e recupere os veículos.

A Câmara de Vereadores enviou ofício ao Delegado Regional de Polícia, Paulo Roberto da Rosa, solicitando ação enérgica e de compartilhamento com os demais órgãos de segurança pública (Polícia Federal e Brigada Militar) para a solução de dezenas de casos de roubos de caminhões em Caxias do Sul.
No documento são apresentados os seguintes argumentos: levando em consideração que na audiência pública realizada, no dia 28 de maio de 2008, no Plenário da Câmara, onde estiveram presentes o Delegado Paduano, da DEFREC, o Coronel Jones Calixto, Comandante do CRPO - Serra, o Delegado Noerci Melo, da Polícia Federal, a Promotora Fernanda Weiand e foram definidas algumas ações para possibilitar a prisão do chefe da quadrilha, a localização e o resgate dos caminhões roubados; e foi prometido ainda o acionamento da Secretaria de Segurança do Estado de Santa Catarina. Pede-se agora a recuperação dos veículos já que é sabido que os receptadores estão em Rondonópolis (MT).

O ofício teve origem nas cobranças feitas em Plenário pela Vereadora Geni Peteffi/PMDB, que solicitou a elaboração desta carta como forma de auxiliar as vítimas qua atravessam dificuldades financeiras, sem a possibilidade de trabalho e com as prestações dos caminhões para pagar.


OFÍCIO DE Nº 69/2009 PARA DELEGADO REGIONAL DE CAXIAS DO SUL PEDE PROVIDÊNCIAS

Câmara Municipal de Caxias do Sul
Rua Alfredo Chaves, 1323 CEP 95020-460 Caxias do Sul RSFone/Fax (54) 218.1600 E-mail: geral@camaracaxias.rs.gov.br
PROTOCOLADO EM 30/01/2009 15:00 Sirlei Biasoli
OFÍCIO nº OF-69/2009

Caxias do Sul, em 29 de Janeiro de 2009.

Ao Senhor Paulo Roberto da Rosa Delegado Regional de Polícia
Nesta.

Senhor Delegado:

Considerando que ocorreram dezenas de roubos de caminhões em nossa cidade e que em maio de 2008 foi presa parte da quadrilha;
Considerando que na audiência pública realizada no dia 28 de maio de 2008, no Plenário da Câmara de Caxias do Sul, estiveram presentes o Delegado Paduano, da DEFREC, o Coronel Jones Calixtrato, Comandante do CRPO - Serra, o Delegado Noerci Melo, da Polícia Federal, a Promotora Fernanda Weiand e nesse encontro foram definidas algumas ações para possibilitar a prisão do chefe da quadrilha, a localização e o resgate dos caminhões roubados;
Considerando que na referida audiência a Polícia Federal, através do Delegado Noerci colocou à disposição todos os seus recursos de inteligência;
Considerando que na a audiência com o Secretário Estadual da Segurança, membros das Comissões de Direitos Humanos e Segurança Pública, Delegado Jardim - Diretor de Polícia para o interior e com as vítimas dos roubos, foi prometido o acionamento da Secretaria de Segurança de Santa Catarina;
Considerando a prisão do líder da quadrilha sem que até o momento tenham sido recuperados os veículos roubados;
Considerando que, a maioria dos caminhões roubados estariam no Estado de Santa Catarina e receptadores estão ligando de Rondonópolis (MT) para as vítimas solicitando recompensa para a devolução dos veículos;
Considerando a situação vivida pelas vítimas ante as dificuldades financeiras, sem a possibilidade de trabalho e com as prestações dos caminhões a pagar;
Considerando que, estes crimes tem ligações com no mínimo quatro Estados (RS, SC, PR e MT), sendo que muitos destes caminhões são levados para fora do País, em troca de drogas e armas;

Diante do exposto, a Câmara Municipal de Caxias do Sul, através de todos os seus membros vem à presença de Vossa Senhoria reiterar solicitação de ação enérgica e de compartilhamento com os demais órgãos de segurança (Polícia Federal e Brigada Militar) para a solução dos casos relatados.

Atenciosamente,

Vereador Edio Elói Frizzo
Presidente

As 50 cidades mais violentas. E o Delegado Regional em Caxias continua o mesmo...

02/02/2009 | N° 10336 | JORNAL PIONEIRO | 02 DE FEVEREIRO DE 2009
As 50 cidades mais violentas
Cinco cidades da Serra estão entre os 50 municípios gaúchos que concentraram a maioria dos homicídios no Estado em 2008. No topo do ranking, que leva em consideração a taxa de assassinatos por 100 mil habitantes, está Alvorada, na Região Metropolitana. Caxias é a mais violenta da Serra, na 15ª posição.
O ranking

1º Alvorada

2º Viamão

3º Taquara

15º Caxias do Sul

18º Vacaria

23º Canela

31º Bento Gonçalves

49º Farroupilha

sábado, 31 de janeiro de 2009

ROUBO DE CAMINHÃO IKQ 4955 DE BOM PRINCÍPIO. ELES NOS DEIXARAM LOUCOS E SABIAM TUDO DA GENTE.

Eu acabei de ler a notícia da prisão do líder da quadrilha de caminhões. O meu cunhado passou pelas mesmas características dos crimes que eles cometeram. Aposto que foram eles, pois uma vizinha do meu cunhado sempre afirmou que um dia, antes do acontecido, um homem de cavanhaque foi até a casa do meu cunhado em Santa Teresinha, interior de Bom Princípio, mas ele não se encontrava em casa. O homem pediu para esta senhora o número do telefone do Flávio (meu cunhado). Mais tarde, à noite, eles ligaram pra ele e marcaram um frete. Foi marcado um frete para levar mudanças da localidade de Canto do Rio até o Bairro Bom Fim. No dia seguinte. às 7 da manhã, os lárapios chegaram às 6:45 da manhã e foram junto até a localidade marcada no dia anterior. Quando lá chegaram foi anunciado o assalto. Levaram o meu cunhado junto até a localidade de Forqueta e o amarraram com uma corrente e vendaram os olhos dele e o puseram num porta malas de um carro. Rodaram umas 2 horas com ele e depois o amararam num matagal durante duas horas e meia. Mais tarde, o levaram até perto de sua casa. Antes de soltá-lo falaram que se ele trouxesse R$ 10.000,00, até as 18h, em Vila Cristina, no posto, ele receberia o caminhão de volta. Era por volta de 14h quando ele foi solto e logo veio aqui em casa e falou tudo o que havia acontecido. No período da tarde, 13:30h, meu primo tinha me ligou dizendo que estava indo pra praia e achou estranho que o Flávio passou por ele com pressa e nem buzinou. Meu primo tentou seguir um tempo o caminhão e estranhou que o motorista se escondia no retrovisor com o braço na frente do rosto. O meu cunhado falou tudo para a gente, e ele queria por queria, levar o dinheiro para recuperar o caminhão. A gente implorou para que não fizesse isso, pois a gente sabe que um conhecido viu o caminhão seguindo pela BR101. Ele não foi. Dois dias depois, ligaram pra minha casa no celular do meu pai, pedindo pelo cunhado e queriam negociar os R$ 10.000,00 para devolver o caminhão. Sabiam de tudo da gente, eles nos deixaram loucos. Garantiram que, se eu e meu cunhado, levassemos os R$ 10.000,00 para um lugar marcado em Galópolis, perto de Caxias, nos devolveriam o caminhão. Fomos até o local indicado e ali colocamos o dinheiro e seguimos até o posto onde gartantiram que o caminhão estaria. No local só havia um homem que fez um gesto para a gente ir embora dali. Até hoje não tivemos mais pistas. Nas fotos dos presos, eu reconheci o Armando Cosseau como o homem que fez o gesto para a gente ir embora. O caminhão era um Cargo 815 ano 2001 vermelho, placa IKQ 4955 de Bom Princípio. Desculpe por escrever com muitos erros, pois sou um agricultor e falo alemão e tenho dificultades para escrever com as letras certas. Sempre faço confusão das letras . Atenciosamente, Fábio.

POLÍCIA CATARINENSE DESCOBRE DESMANCHE DE CAMINHÕES

A polícia catarinense do município de Penha descobriu em um galpão de madeira às margens da BR-101, sob a guarda de dois cães, um desmanche de caminhões. Uma denúncia anônima levou a Polícia Civil de Penha e Balneário Piçarras a monitorar o local, que parecia abandonado nos últimos três dias. Ao entrarem no galpão, ontem pela manhã, os investigadores encontraram três carrocerias de caminhões novos, dois Scanias ainda intactos, sem placas, nove tanques de combustível, um chassi, dezenas de outras peças menores e pneus. Três homens foram presos. Com a chegada da polícia, eles tentaram queimar documentos de caminhões e fugir pelos fundos do galpão, mas foram impedidos e levados para a Delegacia de Piçarras, presos em flagrante. Os documentos tinham a identificação danificada e a Polícia ainda investigava, até o fim da tarde de ontem, a origem dos caminhões. Três pares de placas estavam no galpão – de Manacapuru, Amazonas; Alta Floresta, Mato Grosso e de Porto União, Santa Catarina. Os policiais também acharam prateleiras com peças selecionadas e uma empilhadeira. De acordo com o delegado Francisco Ari Plantes dos Anjos, que responde pelo caso, os três elementos presos devem responder a processo por adulteração de veículos, receptação e formação de quadrilha. Um homem que teria alugado o galpão e seria o líder do grupo está sendo procurado pelos policiais. Os dois caminhões Scania que ainda não haviam sido desmontados chegaram na noite de terça-feira ao galpão, segundo o delegado. Os nomes dos presos não foram divulgados pela polícia.
Fonte: SOS CAMINHONEIRO DE 23/01/2009.

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Geni Peteffi pede saída do delegado regional.

Insegurança
Na sessão de ontem da Câmara caxiense, vários vereadores reclamaram da falta de segurança na cidade. Quem puxou o assunto foi a líder do governo Sartori, Geni Peteffi (PMDB). Geni disse que a segurança está um caos e pediu a saída do delegado regional da Polícia Civil, Paulo Roberto Rosa da Silva.
– Chega de passar a mão na cabeça desse delegado regional, que é apadrinhado por algumas pessoas – disse. Em seguida, o presidente da Casa, Edio Elói Frizzo (PSB), disse que concordava com Geni e que os vereadores devem buscar a substituição. O delegado Paulo Roberto atua em Caxias há pouco mais de 10 anos. Atualmente, está de férias.
JORNAL PIONEIRO 21/01/2009 Nº 10326

Nova promessa para viaturas. Comando quer mandar carros até começo de fevereiro.

JORNAL PIONEIRO 22/01/2009 N° 10327
POLICIAMENTO
Caxias do Sul – O comandante-geral da Brigada Militar (BM), coronel João Carlos Trindade, garantiu que até o final da primeira semana de fevereiro a corporação caxiense receberá sete viaturas novas. O oficial encaminha hoje ao Palácio Piratini a documentação dos veículos e um convite à governadora Yeda Crusius (PSDB) para que participe da entrega de sete Prisma. O repasse de novos veículos para a modernização da frota da BM de Caxias foi anunciado no começo de dezembro do ano passado. Porém, problemas burocráticos com a documentação dos carros teriam impedido que as viaturas fossem encaminhadas poucos dias após o coronel Telmo Machado de Sousa ter assumido o comando regional. Atualmente, o 12º Batalhão de Polícia Militar conta com 52 viaturas. Os veículos em piores condições serão descartados e os mais antigos, mas com possibilidade de recuperação, serão destinados a um novo modelo policiamento comunitário que deve ser implantado na cidade nos próximos meses. Em média, 20% do total da frota caxiense fica parada por problemas mecânicos.
Viaturas de policiamento
- 29 carros e caminhonetes
- 8 motos
- 3 Corsa Sedan pertencentes ao comitê bancário
- 2 motos pertencentes à associação dos moradores do Colina Sorriso
- 1 Prisma pertencente à Visate
Viaturas de apoio
- 4 microônibus
- 2 caminhões
- 1 ônibus
- 1 Gol usado no serviço administrativo
- 1 S-10 cedida pela Justiça Federal e usada pelo comando do 12º BPM

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Preso líder de quadrilha. Homem teve pedido de prisão preventiva decretado pela Justiça de Caxias.

17/01/2009 N° 10323 Alerta ROUBO DE CAMINHÕES
Caxias do Sul – Na noite de sexta-feira foi trazido para Caxias do Sul o homem identificado pela Polícia Civil caxiense como líder de uma quadrilha especializada em roubo de caminhões. Airton Carlos Bertani, 45 anos, foi preso na terça-feira em Curitiba (PR). Ele estava foragido. Bertani foi identificado em maio de 2008 como chefe do bando. Cinco integrantes do grupo foram presos no começo de julho, reconhecidos por 22 crimes desde 2006.Bertani estava com a prisão preventiva decretada pela 3ª Vara de Execuções Criminais de Caxias do Sul. Ele foi preso um dia depois de completar 45 anos, em um hipermercado às 15h da terça-feira, no bairro do Bacacheri. O titular da Delegacia de Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas (Defrec) caxiense, Joigler Paduano, afirma que os agentes descobriram o endereço de Bertani na semana passada e solicitaram apoio da Polícia Civil curitibana para capturar o foragido. De terça até sexta-feira, ele ficou recolhido na capital paranaense até a transferência para Caxias. Ele está na Penitenciária Industrial desde o começo da noite de sexta-feira.No tempo em que esteve foragido, Bertani passou por Goiânia e Mato Grosso, segundo a investigação.– Ele é natural de Pato Branco (PR) e estávamos atrás dele desde maio do ano passado. Quando todos (integrantes da quadrilha) foram presos, nós conseguimos descobrir um endereço dele (Bertani) em Ana Rech (Caxias), mas ele fugiu antes de ser detido – conta Joigler.Para fugir da polícia, Bertani utilizava pelo menos 13 apelidos. Para tentar localizá-lo, os agentes caxienses mantinham contato frequente com as polícias de outros Estados.Conforme o delegado, Bertani era quem encomendava os veículos ao bando, após informar as características. Depois, eles eram enviados para receptadores de Santa Catarina.Os criminosos procuravam na região um veículo disponível para fretes particulares do modelo solicitado, contratando o dono do caminhão. Após se encontrarem no lugar combinado, os bandidos mostravam as armas e anunciavam os assaltos.Os donos dos caminhões eram levados para matagais e amarrados com correntes e fitas adesivas. Eles só eram liberados depois de o criminoso encarregado de levar o caminhão para o Estado vizinho confirmar a entrega. Nenhum veículo foi recuperado.– Sabemos que ele praticou crimes também em Flores da Cunha e Veranópolis – cita o delegado Joigler.
- Airton Carlos Bertani e os outros cinco integrantes da quadrilha de roubo de caminhões foram reconhecidos por pelo menos 22 vítimas de roubos de caminhões em julho do ano passado, data da prisão de cinco criminosos.
- Onze crimes ocorreram em Caxias do Sul, em bairros como Santa Fé, Ana Rech, Desvio Rizzo e Santa Catarina. A maior parte das abordagens ocorreu no começo da manhã, entre 5h e 10h. Em apenas uma delas, o motorista foi liberado no momento do roubo. Nas outras 10 investidas, os condutores dos caminhões foram mantidos reféns. Em um dos casos, ocorrido em maio de 2007, o motorista ficou em poder dos assaltantes durante 10 horas.
- A quadrilha também foi reconhecida por crimes em Bento Gonçalves, Flores da Cunha, Garibaldi, Venâncio Aires e Veranópolis, entre outras.
Punição
As penas para roubo variam entre 4 e 10 anos. Para receptação, a pena é de 1 a 4 anos, e receptação qualificada, de 3 a 8 anos de prisão.
Fonte: Jornal Pioneiro -

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Demora da BM facilita assaltos. Brigada Militar admite que em determinados horários há problemas para atender a demanda de ligações.

Caxias do Sul – Foram pelo menos oito ligações de três telefones diferentes até um policial do Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) atender vítimas de um assalto no final da tarde de terça-feira.Quando o telefonema foi finalmente atendido e o PM recebia informações do bando que atacara uma loja de calçados no bairro Bela Vista, os mesmos ladrões assaltavam uma vizinha loja de roupas. Os criminosos fugiram sem pressa, pois a Brigada Militar chegou aos estabelecimentos apenas uma hora depois. Para os comerciantes lesados, além do prejuízo restaram a sensação de insegurança e a revolta. A proprietária da primeira loja assaltada, Lourdes Sandi Donazzolo, há 14 anos no mesmo ponto e vítima de outros três roubos nesse período, conta que estava no caixa, às 18h15min, quando três homens invadiram a loja. Eles renderam funcionários e clientes e recolheram dinheiro, cheques, artigos da loja e objetos de clientes. Em seguida, fugiram em um carro, onde havia um quarto criminoso.Um representante comercial, que pediu para não ser identificado e estava na loja, conseguiu fazer contato com a BM, pelo celular, apenas na terceira tentativa. Nas anteriores, o 190 estava sempre ocupado. Enquanto isso, uma funcionária fez outras duas ligações de um celular, e outra comerciária telefonou mais três vezes, todas sem sucesso. O representante comercial reclamou da demora para ser atendido e do número de perguntas sobre o crime, antes de a viatura ser enviada. Para a dona do comércio, a decepção maior foi escutar um brigadiano dizer que não tem mais vontade de prender, já que os detidos ficam no máximo duas semanas na cadeia e, logo depois, estão soltos.– Chega de a gente dizer ‘graças a Deus, ficamos vivos’. A gente não pode mais aceitar essa situação. Os governantes que façam alguma coisa, que parem de gastar dinheiro em promoção pessoal e remunerem melhor os policiais, para que não fiquem desmotivados – desabafou.
Outro ataque – O segundo assalto ocorreu em uma loja de roupas localizada a menos de dois quilômetros do primeiro estabelecimento. A ação foi idêntica e, segundo as vítimas, as fisionomias indicam que eram os mesmos assaltantes.Três homens dominaram funcionários e clientes e fugiram levando dinheiro e artigos à venda. Nessa ação, as vítimas conseguiram contato com a BM na segunda ligação. O tenente-coronel Júlio César Marobin, comandante da BM caxiense, avalia a demora: – Às vezes, não há como ter atendimento imediato. Nós somos surpreendidos, em alguns dias, pelo alto número de ocorrências em determinados horários. – alega. Marobin diz que em até 10 dias outros dois terminais do 190 passarão a operar, ampliando o número de canais entre a BM e os cidadãos. Ficou na promessa?
No começo de outubro, a BM prometeu aproximar a população da corporação, fazendo com que a comunidade denunciasse suspeitos de crimes. Na oportunidade, a corporação também assegurou que melhoraria o atendimento de ocorrências na cidade. Fonte: Jornal Pioneiro de 27 de novembro de 2008.

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

SECRETÁRIO DE SEGURANÇA PROMETEU QUE VIRIA PARA CAXIAS DO SUL PARA DISCUTIR OS PROBLEMAS DE SEGURANÇA, MAS ATÉ AGORA... NADA!

PERGUNTAS A SEREM RESPONDIDAS PELA EQUIPE DE SEGURANÇA PÚBLICA DO RIO GRANDE DO SUL:
1) Onde estão as dezenas de caminhões roubados e furtados na serra gaúcha?
2) Por que a DEFREC de Caxias do Sul não consegue progredir com as investigações?
3) Por que Caxias do Sul está em segundo plano nas ações da segurança pública?
4) Quando o Secretário virá para Caxias do Sul como prometeu em 31 de outubro de 2008?

Brigada Militar de Caxias localiza desmanche de veículos. Três pessoas foram presas em flagrante, no centro da cidade.

20/11/2008 09h10min - Vania Espeiorin vania.espeiorin@pioneiro.com
A Brigada Militar flagrou por volta das 5h desta quinta-feira um desmanche de carros na área central de Caxias. Os policias encontraram partes do Astra, placas IKT-4691, de Caxias, num estacionamento na Rua São João, 1.794. Na quarta-feira, nas proximidades desse mesmo estacionamento, a BM já tinha encontrado um outro Astra que havia sido roubado. Foram flagradas no desmanche três pessoas: Regis Nunes Borba, 28, Marcelo José Panazzolo, 36, e Maicon Vinicius Duarte Brito, 23. Segundo a delegada de polícia Marines Trevisan, os três serão ouvidos e conduzidos à Penitenciária Industrial de Caxias. Eles responderão por crime de receptação.

terça-feira, 18 de novembro de 2008

BRIGADA MILITAR: Policiamento fragilizado! Corporação receberá viatura nova mas isso não ameniza falta de estrutura.

Caxias do Sul – O 12º Batalhão de Polícia Militar (12º BPM) recebe hoje, dia do aniversário da Brigada Militar, uma viatura zero quilômetro do Estado. Porém, a caminhonete Ranger, destinada ao Pelotão de Operações Especiais, não ameniza o sucateamento da frota da principal unidade da corporação na Serra. A BM de Caxias tem 51 viaturas, contabilizando veículos de transporte, como microônibus e um caminhão. Para o patrulhamento da cidade e para atender a uma média de 100 ocorrências por dia, PMs dispõem de 42 veículos leves, sendo 10 motos. Ontem, 13 estavam fora de atividade por problemas mecânicos. Mensalmente, o 12º BPM gasta cerca de R$ 20 mil com a manutenção da frota, com idade média de uso de cinco anos.– Nossa frota é antiga e requer muita manutenção. Se todas (as viaturas) estivessem em condições, não haveria necessidade de mais – explica o tenente-coronel Júlio César Marobin, comandante do 12º BPM, salientando que não teve queixas da comunidade de mau de atendimento de ocorrências por falta de transporte.

BRIGADA MILITAR DE CAXIAS RECUPERA CAMINHÕES FURTADOS

Terça-feira, 18 de Novembro de 2008
Brigada Militar recuperou neste fim de semana três caminhões que haviam sido furtados em Caxias do Sul. Os veículos foram localizados em um galpão na Bairro jardim Eldorado, na BR-116. A denúncia foi feita por um dos proprietários que suspeitou do local e pediu a Brigada que investigasse. As informações foram confirmadas e os veículos encontrados. Foram recuperados os caminhões Volkswagen, placas IPF-1607; Ford 350, placas IIG-2926 e Volkswagen modelo 850, placas IJX-6481. Duas pessoas da quadrilha já foram presas.
Fonte: SOS CAMINHONEIRO

sábado, 15 de novembro de 2008

FOI ASSISTIR JOGO EM CAXIAS E PERDEU O CAMINHÃO

Seu Valdecir Wolf, de Esmeralda foi assistir nesta quarta-feira o jogo entre Juventude e Corintians, em Caxias do Sul e na saída do estádio não encontrou mais seu caminhão. Além de seu time ter perdido o jogo sofreu o prejuízo com o furto do seu veículo. É um caminhão Volkswagem, carroceria baú, branco, ano 2001, placas IJX-6481. O caminhão estava estacionado na Av. 20 de setembro, próximo ao estádio do Juventude. Qualquer informação liguem a para a polícia.
Fonte: SOS Caminhoneiro

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Criminalidade profissional, segurança amadora

Sexta-feira, 07 de novembro de 2008
Impressionante esse assalto em Farroupilha, que é manchete do Pioneiro de hoje. O modus operandi e o armamento usado pelos assaltantes indica que a ação foi muito bem planejada. O assalto expôs a fragilidade da segurança pública na Serra, sobretudo em Farroupilha.
Diante do que aconteceu, ficam as perguntas: como é que a Brigada Militar, com seu efetivo insuficiente e armamento defasado, vai enfrentar bandidos armados de fuzis e metralhadoras? Quando o governo estadual vai perceber que a Serra, uma região pujante e na qual circula muito dinheiro, precisa ter mais estrutura na área da segurança? Qual é o trabalho de inteligência que vem sendo feito por órgãos policiais para evitar ações como a de ontem em Farroupilha?
O cidadão, que paga impostos, tem o direito de ter mais segurança.
Postado por Stefan às 13h29 - Jornal Pioneiro

Roubo em Caxias

A van usada nos assaltos em Farroupilha havia sido roubada à 1h45min de quinta-feira, no bairro Desvio Rizzo, em Caxias. Um homem de 30 anos foi abordado por quatro assaltantes.
Fonte: Jornal Pioneiro de 07/11/08

terça-feira, 4 de novembro de 2008

Vereadores repercutem reunião com Secretário Estadual de Segurança. Concurso para três mil vagas na Brigada é uma das notícias comemoradas.

A Vereadora Ana Corso/PT fez um relato do resultado da reunião com o Secretário Estadual de Segurança do Rio Grande do Sul, Edson de Oliveira Goularte. Uma comitiva formada por Ana Corso, o Vereador Pedro Incerti/PDT, o Vereador Renato Oliveira/PCdoB, o deputado estadual Francisco Áppio, o integrante da entidade SOS Caminhoneiro Francisco Dias e dois caxienses que tiveram seus caminhões roubados reivindicou providências para segurança da região. As autoridades solicitaram o aumento do efetivo e de viaturas da Polícia Civil e Brigada Militar, pediu mais rigor no combate ao roubo de caminhões e automóveis, cobrou resultados das investigações dos crimes e a prisão imediata das quadrilhas. Segundo a Vereadora o encontro foi positivo. “Estivemos com os três Secretários do governo Yeda e sempre nos diziam que não tinha como aumentar o efetivo por falta de verba. Felizmente nos foi dada a notícia que haverá um concurso público para três mil vagas até o final do ano, e que serão adquiridas 878 viaturas, mas não foi dito o número para a região. Além disso, serão convocados 1.500 jovens das forças armadas para as funções administrativas liberando policiais para fazer o policiamento externo e 700 brigadianos que tiveram baixas e quiserem retornar para as funções terão essa possibilidade”, resumiu. Ana disse ainda que o Secretário está interessado em vir à Caxias para conversar com lideranças comunitárias, entidades e autoridade locais para debater segurança pública. Na opinião da parlamentar a Câmara deve sediar o encontro e convocar os interessados. “Apesar das boas notícias, os caminhoneiros ficaram apreensivos porque as investigações continuam, mas os bens que eles tanto necessitam não aparecem”, disse. O Vereador Pedro Incerti/PDT complementou a colega e opinou: “A gente saiu de lá bastante animados. Mas sejamos realistas, os aposentados não vão voltar por 519 reais. O que nós cobramos é que Caxias, que é uma metrópole, tem uma deficiência na estrutura da Brigada Militar. Porto Alegre tem seis vezes mais policiais e estrutura para uma população três vezes maior. Há uma distorção aí”.

sábado, 1 de novembro de 2008

BM: Gol é o carro mais roubado e furtado em Caxias do Sul

Ser dono de um Gol, independentemente do ano, ou de um carro que há muito tempo deixou de ser fabricado torna você alvo preferencial dos ladrões. Pelo menos é o que o aponta um levantamento da Brigada Militar (BM) sobre os veículos mais visados pelos criminosos em Caxias do Sul. Além de ser o carro mais vendido no Brasil, o Gol lidera as estatísticas de furtos (sem violência) e roubos (com uso de ameaça ou violência) em 2008 na cidade. A cada 15 veículos que sumiram das ruas ou que foram levados com uso da violência, um era dessa marca. O segundo carro mais cobiçado pelos bandidos é o Uno. Carros mais antigos, como Chevette e Monza, também lideram o ranking da criminalidade (ver lista abaixo). Vários são os motivos que tornam esses veículos os mais procurados pelos criminosos. O Gol, na opinião de autoridades e seguradoras, tem a preferência dos brasileiros. Somente de janeiro a agosto, quase 200 mil novas unidades foram vendidas no país. Conseqüentemente, a procura por peças de reposição tanto para automóveis zero quilômetro quanto para usados é enorme. E é nesse embalo que as quadrilhas aproveitam para incrementar o mercado do desmanche, receptação e extorsão. O comandante do 12º Batalhão de Polícia Militar (12º BPM), tenente-coronel Júlio César Marobin, explica que existem diferenças no modo de ação dos ladrões. Quando os casos são de roubo, os criminosos escolhem carros mais potentes, como Vectra e Golf. Os veículos, na maioria das vezes, são usados para a prática de assaltos. É comum esses carros serem abandonados após o objetivo ser atingido. Porém, os bandidos também investem contra motoristas de Corsa e de Fiesta, por exemplo, em busca de dinheiro, bens pessoais e peças do veículos. No caso dos furtos, os veículos mais antigos e caminhões se transformam em alvo por não terem seguro e por estarem menos protegidos por aparatos em comparação aos modelos novos. — Quase sempre os furtos desse tipo de carro atendem a alguma encomenda. Os caminhões, em algumas ocorrências, são usados para a prática de extorsão. Por isso, a importância de reforçar a proteção dos veículos com alarmes e seguros — alerta Marobin. Também chama a atenção o fato de a Fiorino ser um dos 10 veículos mais roubados e furtados. Além de alimentarem o mercado clandestino de peças, as quadrilhas preferem o utilitário para carregar produtos com origem em outros assaltos. Confira reportagem completa na edição desta quinta-feira do Pioneiro. Relação dos veículos mais visados pelo ladrões em Caxias Mais roubados 1º - Gol (19) 2º - Corsa (18) 3º - S-10 (12) 4º - caminhões (11) 5º - Fiesta (8) 6º - Vectra (7) 7º - Fiorino (9) 8º - Uno (6) 9º - Chevette (6) 10º - Golf (6) 11º - Palio (5) 12º - Peugeot 206 (5) 13º - Scenic (5) 14º - Clio (4) Mais furtados 1º - Gol (66) 2º - Uno (50) 3º - Chevette (47) 4º - caminhões (38) 5º - Monza (33) 6º - Santana (24) 7º - Voyage (18) 8º - Kadett (15) 9º - Parati (15) 10º - D-20 (14) 11º - Fiorino (13) 12º - Escort (12) 13º - Elba (9) 14º - S-10 (9).
Fonte: 12º Batalhão de Polícia Militar (12º BPM)

Secretário de Segurança promete reposição imediata de policiais para Caxias do Sul.Decisão foi tomada na tarde desta quinta-feira (30/10), em P.Alegre

Goularte: promessa realiza. A reposição é cobrada pela comunidade caxiense depois do destino de vinte e cinco integrantes do 12º Batalhão da Brigada Militar que foram transferidos para a segurança do novo presídio regional de Caxias do Sul, neste mês, na localidade do Apanhador. Reunida nesta quinta-feira (30/10), em Porto Alegre com o Secretário Estadual de Segurança Pública, Edson de Oliveira Goularte, uma comitiva caxiense, pediu a atenção do titular da pasta do governo Yeda, para a vinda de novos policiais para a região da serra. Presente no encontro na capital, o Presidente da Comissão de Combate a Violência na Zona Urbana e Rural da Câmara de Vereadores de Caxias do Sul, Vereador Pedro Incerti (PDT), disse à reportagem da São Francisco SAT e Rede Sul de Rádio, que o legislativo, o executivo e todas as entidades da sociedade estão unidas para que a reposição dos policiais seja realizada o mais rápido possível. De acordo com Incerti, até a primeira quinzena de novembro, a promessa do Secretário Estadual poderá estar concretizada. Na ocasião a comitiva também abordou a gravidade de assaltos à condutores e caminhoneiros da serra gaúcha. Conforme Incerti, o Secretário Estadual prometeu agendar uma reunião em Caxias do Sul, tratanto de todas as dificuldades enfrentadas pelos orgãos de segurança com atuação no município.
Rádio São Francisco (Jornalismo), 31/10/2008, 09h33

Um discurso sonolento

Um atestado incontestável da ineficiência da política de segurança pública do Estado é a manutenção do número de roubos e furtos de veículos. Entra governo, sai governo e os indicadores seguem elevados, deixando os cidadãos literalmente a pé. Em Caxias dos Sul, todos os dias são roubados ou furtados em média cinco veículos, entre carros de passeio e de carga. É um número muito alto. Preocupada, a vereadora petista Ana Corso, presidente da Comissão de Direitos Humanos, Cidadania e Segurança da Câmara, reuniu-se quinta-feira com o secretário estadual de Segurança, Edson Goularte. Voltou da Capital com a promessa de uma reunião ampliada, nos próximos dias, em Caxias, para discutir o tema. O secretário também prometeu abrir concurso público para a contratação de policiais. Apesar da boa vontade de Ana e Goularte, na prática é difícil crer que algo vai mudar. Nesta semana, ladrões jogaram um carro furtado na barragem da Maestra. Um acinte. Fonte: Jornal Pioneiro de 01/11/2008.

Desova: Carro foi roubado por casal. Carro em represa pertence a projetista.


Caxias do Sul - O Corsa retirado da Barragem da Maestra, em Caxias do Sul, no final da tarde de quinta-feira, havia sido roubado de um projetista às 21h15min da quarta-feira. Juliano Misturini, 27 anos, tinha deixado uma feira nos pavilhões da Festa da Uva e, quando entrou no carro, placas IEO-4697 e estacionado numa via lateral ao parque de exposições, foi surpreendido por um casal armado.- Eu havia colocado a chave na ignição quando um homem abriu a porta com um revólver na mão e me mandou descer. Logo, chegou uma mulher (comparsa do ladrão) e foi pegar minha carteira no bolso. Tentei me esquivar e o cara (ladrão) encostou a arma no meu rosto e mandou não tentar nada - recorda.Do carro, comprado há três anos com o projetista, foram roubados os equipamentos obrigatórios e o rádio. Misturini tinha esperança de encontrar o Corsa em algum ponto da cidade sem algum objeto, mas conta jamais ter imaginado que o veículo seria arremessado dentro da barragem.- É um desânimo. Era um carro que havia comprado do meu cunhado e faria questão de continuar com ele, mas agora, não há muito o que fazer - lamentou o projetista. A poucos metros do ponto onde o Corsa foi resgatado, PMs encontraram um Monza, roubado às 10h15min, no Parque Oásis, também na quarta-feira.
Sem pistas
Até o começo da noite de sexta-feira, a polícia não tinha pistas do casal que assaltou o motorista perto dos pavilhões Festa da Uva. Fonte: JOrnal Pioneiro de 01/11/2008.

sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Corsa é içado das águas da Maestra


O 5º Comando Regional de Bombeiros de Caxias encontrou na tarde de ontem, na Barragem da Maestra, dois carros furtados dias antes na cidade. As buscas começaram ainda na noite de quarta, quando um morador viu faróis de um carro submergindo.Com o auxílio de quatro bombeiros da sessão de mergulho do Grupamento de Busca e Salvamento de Porto Alegre, o Corsa placas IEQ-4697 foi içado da água por volta das 19h. Policiais militares também encontraram, em uma rua paralela à barragem, o Monza placas IBR-9426. A Polícia Civil investigará o caso. Fonte: Jornal Pioneiro de 31 de outubro de 2008.

COMISSÃO CONTRA O ROUBO DE CAMINHÕES E VEÍCULOS DE CAXIAS DO SUL É RECEBIDA EM AUDIÊNCIA PELO SECRETÁRIO DE SEGURANÇA DO RS.

O secretarário de Segurança Edson de Oliveira Goularte recebeu nesta quinta-feira uma Comissão de Vereadores e vítimas do roubo e furto de caminhões da cidade de Caxias do Sul. Por quase duas horas o Secretário ouviu o relato do que está ocorrendo na cidade, onde o roubo e furto de caminhões e veículos tem crescido de forma alarmante. A porta voz do grupo Veradora Ana Corso fez entrega de um documento onde é solicitada a articulação das polícias gaúchas com a dos estados de Santa Catarina e Paraná, o aumento do efetivo da polícia civil e Brigada Militar, assim como, maior número de viaturas. Almir Amadei e Dinarte Vebber que tiveram seus caminhões roubados prestaram informações e solicitaram maior empenho das autoridades na tentativa de recuperar seus veículos. O deputado Francisco Appio, sugeriu ao Secretário de Segurança que contacte com seus colegas de Santa Catarina e Paraná para que auxiliem a polícia gaúcha na investigação e recuperação dos cerca de 30 caminhões que foram levados por uma quadrilha, cuja parte dela está presa no presídio de Caxias do Sul. O delegado Jardim, chefe do setor de Investigações da Secretaria, informou que a polícia está atenta e trabalhando no caso, pois cinco elementos da quadrilha estão detidos, faltando descobrir ainda o líder do grupo e outros inegrantes. "As vezes a investigação é demorada pela falta de informantes, mas ela continua", acrescentou. Lembrou que já existe na Secretaria de Segurança um telefone para comunicação gratuíta, é o 181. "Se o telefone favorece a bandidagem, esse mesmo telefone serve de arma na luta contra a violência, roubo, assaltos, sequestros etc. Denuncie. Utilizando o disque denúnica 181, para crime de qualquer natureza, você não precisa se identificar. O atendimento é 24 horas e a ligação é gratuíta. Se você tem quqlquer informação que seja útil para a polícia disque o 181.
SECRETÁRIO PROMETE AGIR
"Reuniões como esta sempre trás aspectos positivos", disse o secretário da Justiça e Segurança Pública do Rio Grande do Sul, Edson Oliveira Goularte, a comissão de Caxias do Sul que foi recebida em audiência nesta quinta-feira, 30. "Se nós nos unirmos: os caminhoneiros, a sociedade local por intermédio da Câmara de Vereadores, a Associação Comercial, os empresários, Clube dos Diretores Lojistas, o próprio poder público municipal, a gente consegue trabalhar melhor na prevenção", comentou. De acordo com o Secretário, ainda na primeira quinzena de novembro, é sua intenção promover uma reunião com autoridades e lideranças do comércio, indústria e serviços de Caxias do Sul para discutir Segurança Pública. A vereadora Ana Corso ficou encarregada de coordenar a realização dessa reunião, que a princípio será na Câmara de Vereadores. Na mesma reunião, o Secretário informou que os efetivos da Polícia Civil e Brigada Militar vão ser aumentados nos próximos dias em mais 3 mil homens e a contratação de mais 1.500 jovens das Forças Armadas, que cumpriram tempo de serviço nos últimos trê anos para que sejam liberados os militares da Brigada em serviços internos, passarem ao policiamento externo. O Secretário disse aida que a governadora autorizou a contratação de 700 brigadianos que já deram baixa e desejarem retornar ao serviço ganhando uma gratificação de R$ 529. Participaram ainda da audiência os vereadores Pedro Incerti e Renato de Oliveira, advogado da Comissão de Direitos Humanos Cidadania e Segurança de Caxias do Sul, João Reis e o assessor do vereador Eloi Frizzo, Idair Moschen.
Postado por Francisco Appio às 08:39

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

VEREADORES DE CAXIAS DO SUL E VÍTIMAS QUE TIVERAM SEUS CAMINHÕES ROUBADOS FORAM RECEBIDOS PELO SECRETÁRIO DE SEGURANÇA PÚBLICA

A Comissão de Direitos Humanos, Cidadania e Segurança, presidida pela Vereadora Ana Corso, e a Comissão de Combate a Violência na Zona Urbana e Rural da Câmara de Caxias do Sul, presidida pelo Vereador Pedro Incerti, reuniram-se com o Secretário de Segurança Pública do Estado do Rio Grande do Sul, Edson de Oliveira Goularte, nesta quinta-feira (30/10) para discutir medidas para reduzir o roubo e furto de veículos na serra gaúcha. Os Vereadores foram acompanhados por representantes da Associação de Vítimas de Roubo e Furto de Veículos de Caxias do Sul e apresentaram ao Secretário as preocupações e demandas com relação ao assunto. O Deputado Francisco Appio, o Vereador Renato de Oliveira, também estavam presentes e acompanharam a reunião com as principais autoridades da área de segurança do Estado. Inúmeras dificuldades foram apresentadas, pela delegação caxiense, que foram ouvidas e anotadas de forma atenta pelo Secretário e pela sua equipe de trabalho. Goularte sugeriu imediato encontro com todos os envolvidos com a segurança no município de Caxias do Sul, ainda para o mês de novembro, e informou que serão implementadas ações para que o processo investigatório sobre roubo de caminhões e veículos seja levado a bom termo. Os Secretários de Segurança Pública dos Estados de Santa Catarina e do Paraná serão contatados para que se faça uma possível força tarefa no combate ao roubo de caminhões e veículos. Goularte informou, também, que a Governadora Yeda Crusius já autorizou a contratação de 3 mil policiais militares, através de concurso público, para suprir a falta de efetivo, como também, o aproveitamento de 700 policiais da reserva que serão convocados para suprir necessidades imediatas. Os vereadores, ao final da reunião, demonstravam satisfação com as informações do secretário. Já os integrantes da Associação de Vítimas estavam bastante apreensivos, pois seis meses após terem sido sequestrados e roubados, ainda não tiveram nenhuma notícia satisfatória e, diferente do informado ao Senhor Secretário de Segurança, a quase totalidade de veículos roubados e furtados ainda continua desaparecida. As vítimas continuarão buscando resultados positivos e planejam viajar para Brasília para buscar apoio do Ministério da Justiça e da Secretaria de Direitos Humanos da Presidencia da República. Quanto aos ladrões presos em Caxias do Sul, membros da quadrilha de roubo de caminhões, a Associação de Vítimas se dedicará de forma permanente para que os mesmos paguem pelos crimes que cometeram.

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Clonagem. Suspeitos são presos.

Caxias do Sul - Quatro homens suspeitos de integrar uma quadrilha de receptação e de clonagem de veículos foi presa na manhã de ontem durante a Operação Novelo, em Caxias. Os suspeitos estavam sendo investigados desde dezembro de 2007 pelo 3º Distrito Policial (3º DP). Os carros eram roubados ou furtados em Porto Alegre e trazidos para a Serra, onde eram revendidos já com as placas adulteradas. A investigação começou em dezembro de 2007, a partir de denúncias anônimas, conforme o titular do 3º DP, Marcelo Grolli. O primeiro golpe na quadrilha foi quando a polícia apreendeu um Honda Civic clonado, em julho, em uma garagem de veículos no centro de Caxias. Na terça-feira passada, agentes apreenderam um Gol, quando o comprador transitava com ele. Ontem, um Ka foi recuperado com Antônio Carlos da Silva Ramos, 57 anos, preso no bairro Bom Pastor.Também foram detidos Alexandre da Silva Borges, 34, e Francisco José Boer Livramento, 43, ambos no Centro, e Rudinei Paz de Moraes, 33, no bairro São Pelegrino. Os quatro estão com a prisão temporária decretada e foram encaminhados à Penitenciária Industrial de Caxias. Na ação, a polícia recolheu computadores e um revólver.
Fonte: Pioneiro de 23/10/08

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Polícia prende quadrilha que falsificava documentos de veículos roubados. Carros eram roubados em Porto Alegre e revendidos em Caxias do Sul.

Computadores serviam para falcificar (Foto: Guilherme Fadanelli).
A polícia civil da cidade prendeu quatro homens que fazem parte de uma quadrilha que rouba carros em cidades da grande Porto Alegre, falcifica os documentos e revende os veículos em Caxias do Sul. A prisão de Alexandre da Silva Borges, Francisco José Livramento, Antônio Carlos da Silva Ramos e Rudinei Paz de Moraes, pode ser a porta de entrada para que a polícia desvende os outros integrantes da quadrilha, que desconfia-se atua na capital gaúcha. Eles foram detidos por volta das 07h30mim desta quarta-feira, 22, nos bairros Centro, Esplanada, Bom Pastor e São Pelegrino. Uma ação que envolveu 15 policiais civis e quatro delegados conseguiu efetuar os mandados de busca e apreensão simultaneamente. Os agentes encontraram uma grande quantidade de documentos falsos, como licenciamento de veículos e carteiras de identidade. Além disso, foram apreendidos computadores, celulares e um revólver calíbre 32. O delegado titular do 3º Distrito Policial, Marcelo Grolli, afirma que a polícia recuperou três veículos que foram roubados em Porto Alegre. Conforme Grolli, a quadrilha revendia os automóveis em Caxias do Sul para clientes que conheciam o esquema. Os quatro tiveram a prisão temporária para investigação de cinco dias decretada pelo delegado. De acordo com Marcelo Grolli, a polícia ainda deve investigar os demais envolvidos na quadrilha, inclusive em Porto Alegre e outras cidades da serra gaúcha.
Rádio São Francisco (Jornalismo), 22/10/2008, 16h16

domingo, 12 de outubro de 2008

UM CÁLCULO DA VIOLÊNCIA


As cidades que mais têm roubo e furto de veículos.
Ao longo dos nove primeiros meses de 2008, um a cada 176 veículos que circulavam no Rio Grande do Sul sumiu nas mãos de bandidos. Em alguns dos 13 municípios, onde a média diária de carros levados por ladrões é superior a um veículo por dia, a situação é ainda pior. Zero Hora confrontou o número de ocorrências de furto e roubo registradas entre janeiro e setembro com a frota desses municípios e chegou a resultados classificados como estarrecedores pelas autoridades policiais gaúchas. Porto Alegre tem o pior índice: um em cada 59,2 veículos que rodavam nas ruas desapareceu nos três primeiros trimestres de 2008. Em Cachoeirinha, a cada 74 veículos, um foi levado por criminosos, e em Passo Fundo a relação é de uma ocorrência para cada grupo 98 automóveis. Os números assustam até quem tem por ofício coibir a ação dos bandidos. Ao tomar conhecimento do levantamento, o comandante-geral da Brigada Militar, coronel Paulo Roberto Mendes, afirmou: – É muito mesmo. Precisamos mudar essa relação (carros furtados ou roubados em relação à frota) rapidamente. Capital gaúcha supera os índices de outras capitais. Os motoristas porto-alegrenses também correm mais risco de ficar a pé quando comparados com os de São Paulo e os do Rio de Janeiro – mesmo usando para cálculo apenas os dados do primeiro semestre. Na capital paulista, detentora da maior frota do país, foi registrado um crime para cada 165,6 veículos no primeiro semestre de 2008. Na fluminense, a proporção ficou em uma ocorrência para 148,3 veículos.– Temos uma situação geográfica peculiar que favorece a ação de criminosos: além da proximidade com o Paraguai, nossas fronteiras com Argentina e Uruguai carecem de mais fiscalização – avalia o delegado Heliomar Franco, da Delegacia de Roubos de Veículos. Conforme o delegado, operações policiais recentes revelaram a existência de novas conexões criminosas entre receptadores paraguaios e ladrões que agem sob encomenda. O alvo deles os carros mais novos, os quais, no país vizinho, recebem placas frias ou são desmanchados para abastecer o mercado paralelo de peças – destino semelhante dado a modelos mais antigos que somem das ruas gaúchas porque têm mercado garantido onde podem ser desmanchados. – Neste caso, (os veículos roubados) são cortados e vendidos aqui mesmo no Estado – explica o delegado Heliomar. A proximidade com outros países não pode servir de desculpa para a polícia gaúcha. O Paraná é vizinho do Paraguai e nem por isso tem índices piores do que outros Estados. Ao longo dos seis primeiros meses do ano, foram 8.241 ocorrências para uma frota estadual de 4.260.122 veículos, ou seja, um crime para cada 516,9 veículos. Comparado ao índice gaúcho, o risco paranaense é três vezes menor. Relação que aumenta para cinco quando são analisadas as situações vividas pelos motoristas apenas nas duas capitais sulistas.
francisco.amorim@zerohora.com.br
FRANCISCO AMORIM

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Os carros preferidos dos ladrões.

Levantamento da BM também mostra que veículos antigos são mais visados nas ruas.
Caxias do Sul - Ser dono de um Gol, independentemente do ano, ou de um carro que há muito tempo deixou de ser fabricado torna você alvo preferencial dos ladrões. Pelo menos é o que o aponta um levantamento da Brigada Militar (BM) sobre os veículos mais visados pelos criminosos em Caxias do Sul.Além de ser o carro mais vendido no Brasil, o Gol lidera as estatísticas de furtos e roubos em 2008 na cidade. A cada 15 veículos que sumiram das ruas ou que foram levados com uso da violência, um era dessa marca. O segundo carro mais cobiçado pelos bandidos é o Uno. Carros mais antigos, como Chevette e Monza, também lideram o ranking da criminalidade (ver a lista ao lado).Vários são os motivos que tornam esses veículos os mais procurados pelos criminosos. O Gol, na opinião de autoridades e seguradoras, tem a preferência dos brasileiros. Somente de janeiro a agosto, quase 200 mil novas unidades foram vendidas no país. Conseqüentemente, a procura por peças de reposição tanto para automóveis zero quilômetro quanto para usados é enorme. E é nesse embalo que as quadrilhas aproveitam para incrementar o mercado do desmanche, receptação e extorsão.O comandante do 12º Batalhão de Polícia Militar (12º BPM), tenente-coronel Júlio César Marobin, explica que existem diferenças no modo de ação dos ladrões. Quando os casos são de roubo, os criminosos escolhem carros mais potentes, como Vectra e Golf. Os veículos, na maioria das vezes, são usados para a prática de assaltos. É comum esses carros serem abandonados após o objetivo ser atingido. Porém, os bandidos também investem contra motoristas de Corsa e de Fiesta, por exemplo, em busca de dinheiro, bens pessoais e peças do veículos. No caso dos furtos, os veículos mais antigos e caminhões se transformam em alvo por não terem seguro e por estarem menos protegidos por aparatos em comparação aos modelos novos.- Quase sempre os furtos desse tipo de carro atendem a alguma encomenda. Os caminhões, em algumas ocorrências, são usados para a prática de extorsão. Por isso, a importância de reforçar a proteção dos veículos com alarmes e seguros - alerta Marobin.Também chama a atenção o fato de a Fiorino ser um dos 10 veículos mais roubados e furtados na cidade. Além de alimentarem o mercado clandestino de peças, as quadrilhas preferem o utilitário para carregar produtos com origem em outros assaltos.De janeiro a agosto, 1.314 carros foram roubados ou furtados em Caxias. A quantidade é 18,5% menor do que o registrado no mesmo período de 2007, com 1.616 casos. Fonte: Pioneiro de 02 de outubro de 2008.

sábado, 27 de setembro de 2008

Prevenção: Não vire alvo dos assaltantes. Medidas adotadas pela população e, principalmente, por motoristas podem impedir ação de criminosos.

Cinco cidades da Serra concentraram 88% dos assaltos neste ano. Houve menos roubos de carrosCaxias do Sul - Os roubos de veículos caíram 20% nas cinco cidades da Serra mais afetadas pela violência. Entre 1º de janeiro e 21 de setembro deste ano, 439 casos foram registrados em Caxias do Sul, Bento Gonçalves, Farroupilha, Garibaldi e Vacaria. No mesmo período de 2007, foram 546 ataques. A queda nos números é atribuída ao aumento de prisões e operações por parte da Polícia Civil e Brigada Militar (BM). Porém, manter esse índice também é uma tarefa que deve ser assumida pela população por meio de atitudes preventivas.Essas medidas se justificam quando se leva em conta que o risco de ser assaltado nesses municípios é muito maior do que nas outras 59 cidades que integram a região nordeste do Estado. Pelo menos 88% de todos os tipos de roubos à mão armada em 2008 ocorreram em Caxias, Bento, Farroupilha, Garibaldi e Vacaria.Porém, no roubo de veículo é que a vítima fica mais exposta. A chance de um ladrão matar ou ferir, mesmo que não haja reação, são maiores do que em assaltos contra o comércio. Exemplo recente foi o assassinato do caminhoneiro Joel Fontana, 30 anos, em Caxias. Abordado por dois ladrões na madrugada de sábado passado, o rapaz levou um tiro no peito ao descer de um Gol no bairro São José. Não se sabe se Fontana reagiu à investida, mas é possível que os assassinos tenham atirado diante de algum movimento do caminhoneiro. Os criminosos ainda não foram identificados.Se antecipar à ação dos bandidos é uma tática para evitar tragédias e prejuízos, na opinião de especialistas. A maneira como um motorista desce ou embarca de um veículo e a desatenção sobre a presença de suspeitos nas proximidades facilitam a ação dos bandidos. Ou seja, qualquer descuido é uma oportunidade para os criminosos concretizarem o roubo. Geralmente, os motoristas são surpreendidos próximos ao carro ou quando estão ao volante, e um simples gesto brusco pode ser encarado pelo assaltante como uma reação. Por isso, as autoridades salientam que a população pode ajudar a manter os índices dos roubos de veículos observando algumas dicas importantes. As regras também valem para outros tipos de assaltos.
Para o chefe do Comando Regional de Policiamento Ostensivo (CRPO/Serra), coronel Jones Barreto dos Santos, parte dos roubos pode ser evitada se as pessoas mudarem de postura. O oficial lembra que Caxias é uma das grandes cidades do Estado que ainda conserva características de pequenas comunidades, pois muitas pessoas não adotam ações preventivas.
- Às vezes, é aquele motorista que pára no semáforo sem observar quem está perto. Nossos estudos mostram que o criminoso espera quase sempre a vítima nesse ponto. Por mais leigas que sejam em questões de segurança, as pessoas devem ter atenção - ressalta o coronel. Jones ressalta que o ladrão dificilmente agirá se não tiver certeza de que sua ação terá resultado. O comandante aconselha que a pessoa sempre deve ter em mente que o bem maior é a vida e o bem levado por bandidos pode ser recuperado.
- As chances de uma vítima reagir e sair ferida são enormes - alerta.
Fonte: Jornal Pioneiro de 27 de setembro de 2008.

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Flagrante: BM prende suspeito de furtar caminhão.

Caxias do Sul - Roseli da Rosa, 39 anos, foi preso em flagrante por PMs na noite de quarta-feira minutos após supostamente ter furtado um caminhão na área central da cidade. O proprietário do veículo assistiu, de longe, o furto e comunicou ao Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp). Ele informou a direção tomada pela pessoa que levou o caminhão. Roseli foi detido próximo aos pavilhões da Festa da Uva e reconhecido pelo proprietário do caminhão. Conforme o delegado Joigler Paduano, ele foi encaminhado à Penitenciária Industrial de Caxias do Sul.

Fonte: Jornal Pioneiro de 26 de setembro de 2008.

terça-feira, 23 de setembro de 2008

Roubo com Morte: Polícia sem pistas sobre morte de caminhoneiro.

Caxias do Sul - Agentes da Delegacia de Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas (Defrec) ainda não encontraram testemunhas do roubo que resultou na morte do caminhoneiro Joel Fontana, 30 anos. Ele foi executado a tiros na madrugada de sábado, no bairro São José. De acordo com o delegado Joigler Paduano, até o final da tarde de ontem nenhuma testemunha do roubo ou da desova do veículo no bairro Fátima havia sido identificada. Informações sobre o crime podem ser encaminhadas à Defrec pelo (54) 3221.4555, em horário comercial.

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Quadrilha fez 24 ataques

Bando estaria envolvido em roubos de veículos e cargas de cigarros em Caxias.
GUILHERME A.Z. PULITA - Jornal Pioneiro de 17 de setembro de 2008.
Manoel Ailton Ferreira Pereira (foto ao lado), suposto chefe do grupo, foi reconhecido em pelo menos nove ataques. Caxias do Sul - O homem apontado pela Polícia Civil como o líder da principal quadrilha de roubo de veículos e carga de cigarros na cidade foi reconhecido por nove crimes desde novembro de 2007. Contra cinco pessoas que supostamente faziam parte do bando pesam acusações de outras 15 investidas entre janeiro e agosto deste ano. Manoel Ailton Ferreira Pereira, 45 anos, foragido do regime semi-aberto, está preso desde o último dia 2, e nega qualquer envolvimento com o grupo. Esse é o resultado das investigações preliminares sobre roubos de veículos em Caxias, divulgado ontem pela Delegacia de Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas (Defrec).Manoel disse, em depoimento, achar estranho ser reconhecido por vítimas dos assaltos. Os outros suspeitos ainda não foram localizados. De acordo com o delegado Joigler Paduano, as suspeitas se confirmaram após a Defrec ter decoberto um pavilhão com 12 veículos roubados no bairro De Lazzer, na noite de 22 de agosto. O prédio, alugado com documentos de vítimas de assaltos, seria de responsabilidade de Manoel. Alguns donos dos carros e caminhões encontrados sofreram tentativas de extorsão. Parte dos veículos era usada pela quadrilha como transporte para outros roubos. Os demais seriam desmanchados e montados sobre chassis de veículos sinistrados e comprados em leilões para revenda.- Ele é um dos maiores ladrões da cidade. Como estava foragido (Manoel tem antecedentes por roubo, segundo o delegado), não se importava em fazer a frente (participar) dos assaltos. O número de veículos roubados por esse bando pode ser maior - diz o delegado.
PISTAS DA DEFREC
- Manoel Ailton Ferreira Pereira foi reconhecido pelos condutores que transportavam cargas de cigarros e por motoristas atacados pelo bando.
- Vítimas reconheceram, por fotografias, os outros cinco investigados. Eles ainda estão em liberdade por não terem sido localizados, mas serão indiciados ao final do inquérito. Ainda não há data para a conclusão.
- Veículos usados nos assaltos foram apreendidos no pavilhão alugado pela quadrilha.
- Documentos de vítimas e peças de carros roubados foram apreendidos na casa de Manoel e em sua chácara, no distrito de Vila Seca.
ROUBOS ATRIBUÍDOS ao GRUPO
2007
- Dia 28 de novembro
: uma carga de cigarros
Janeiro de 2008
- Dia 10: uma S-10
- Dia 28: uma carga de cigarros
Fevereiro de 2008
- Dia 18: uma carga de cigarros
Março de 2008
- Dia 1º: um Golf
- Dia 18: uma moto e duas máquinas de solda
- Dia 26: uma carga de cigarros e um Verona, em Flores da Cunha
- Dia 28: um Corsa
Abril de 2008
- Dia 5: um caminhão Mercedes-Benz (furto)
- Dia 7: um Citröen e uma Fiorino
- Dia 14: um Vectra
- Dia 17: uma S-10
- Dia 28: um Golf
Maio de 2008
- Dia 7: uma Fiorino
- Dia 14: uma carga de cigarros
- Dia 29: uma Ducato
Junho de 2008
- Dia 3: uma Parati
- Dia 26: uma carga de cigarros e uma Ducato
Julho de 2008
- Dia 5: um caminhão Mercedes-Benz
- Dia 14: um reboque azul
- Dia 17: uma moto
- Dia 30: um furgão Renault
Agosto de 2008
- Dia 6: um caminhão Mercedes-Benz e um trator
- Dia 18: uma carga de cigarros